S. Julião
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde

Calendário

<<  Dezembro 2017  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
      1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Mapa

Coordenadas GPS:

40º36'21''N
7º45'57''W

Ver mapa aqui.

Entrada



Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje974
mod_vvisit_counterOntem3020
mod_vvisit_counterEsta semana20380
mod_vvisit_counterEste mês55058
mod_vvisit_counterTotal3926577
Visitors Counter 1.5
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

124 jovens receberam

o Sacramento do Crisma

 No dia 5 de junho, na Igreja Paroquial de Mangualde, pelas 16h00, foram crismados 124 jovens do Arciprestado de Mangualde, sendo 56 da Paróquia de Mangualde, por D. Ilídio, Bispo de Viseu e Rev. Cónego Jorge Seixas, Pároco de Mangualde.IMG 0097 800x600

Pelas 17h45, D. Ilídio Leandro, Bispo de Viseu foi recebido à entrada do Complexo Paroquial, pelo Rev. Cónego Jorge Seixas, Pároco de Mangualde, Pe. Nuno Azevedo, Arcipreste da Beira Alta, juntamente com outros sacerdotes do arciprestado, diáconos e catequistas.

IMG 0090 800x600

Nas escadas da Igreja foi recebido pelos jovens que lhe dirigiram algumas palavras e ofereceram-lhe um ramo de flores.

A Igreja Paroquial estava cheia de fiéis, sendo a parte central ocupada pelos jovens que neste dia iam receber o Espirito Santo.

IMG 0113 800x600

IMG 0153 800x600

A celebração foi presidida por D. Ilídio Leandro e as suas primeiras palavras foram de saudação a todos os presentes, mas em especial para estes crismandos, vindos de diversas paróquias do Arciprestado, bem como aos párocos, catequistas, pais e padrinhos dos crismandos que os acompanham na sua vida cristã.

Salientou o papel importante dos jovens na sociedade … “a Igreja precisa de vos …, não tenham medo sigam o chamamento do Senhor …”

Chegado o momento da celebração do sacramento do crisma, D. Ilídio delegou ao Rev. Cónego Jorge Seixas, também esta missão.

IMG 0161 800x600

E, em duas filas, os crismandos dirigiram-se ao altar acompanhados dos padrinhos, para receberem o Espírito Santo, através da imposição das mãos de D. Ilídio e do Rev. Cónego Seixas e a unção com o santo óleo do crisma, sendo desta forma enviados ao mundo para testemunharem o Evangelho de Jesus Cristo em atos e palavras.

A expressão era de contentamento em todos os jovens e seus familiares.

Os cânticos estiveram a cargo dos Grupos Corais da Paróquia de Mangualde.

No final foram saudados por todos os presentes com uma salva de palmas.

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Festa da Palavra das crianças do 4º ano da Catequese

IMG 7054 800x600

No dia 4 de junho, Domingo de Pentecostes realizou-se na Paróquia de Mangualde na missa das 11h00 a Festa da Palavra das crianças do 4º ano da Catequese.

 O Rev. Cónego Jorge Seixas começou por explicar à assembleia o dia que estávamos a viver – Pentecostes, cinquenta dias depois da Páscoa. Celebra-se a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos de Jesus Cristo.

Depois dirigiu-se particularmente às 59 crianças e perguntou-lhe: “ O que é o Espírito Santo? … a resposta não é fácil … Espírito Santo é a força de Deus, recebemos essa força no dia do nosso batismo.O Espirito Santo é sempre jovem, e manifesta-se através da linguagem, mas não é preciso ir para a Universidade para aprender a linguagem do Espírito Santo, é a linguaguem do amor, amizade, respeito, delicadeza, etc … encontramos a força do Espírito Santo na palavra de Deus.

Hoje vão receber a Biblia, é para irem lendo …Aqui está o que Deus nos deixou escrito por alguém iluminado pelo Espirito Santo.

IMG 7101 800x600

Depois foi a vez de receberem a Biblia das mãos de um familiar e entoaram bonitos cânticos.

No final ouviu-se uma grande salva de palmas para os jovens e seus catequistas.

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Jovens do 5º e 7º ano da catequese festejaram

a Festa da Aliança e das Bem-Aventuranças

IMG 1632 - Cópia 800x600

No dia 28 de maio, dia da Ascensão do Senhor os jovens da Catequese da Paróquia de Mangualde do 5º ano, 57 celebraram a Festa da Aliança e os do 7º, 49 a das Bem-Aventuranças.

IMG 1676 - Cópia 800x600

Foi um dia especial para estes 106 jovens, que acompanhados dos seus familiares e demais fiéis encheram a Igreja Paroquial.

Os jovens ocuparam a parte central da Igreja e ouviram com atenção as palavras as palavras do Rev. Cónego Jorge Seixas lhes transmitiu: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”.

Salientando que na sociedade de hoje falta amor. Foi uma bela sessão de amor que o Rev. Cónego deu a estes jovens e a todos os presentes.

Só seremos cristãos e discípulos de Jesus se amarmos como Ele amou.

Os cânticos estiveram a cargo dos Grupos Corais da paróquia.

No final o Rev. Cónego Seixas pediu uma grande salva de palmas para estes jovens e seus catequistas.

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

ENCERRAMENTO DO C.P.M.

DSC08900 800x600

DSC08913 800x600

Terminou no passado dia 27 de Maio a apresentação das 6 sessões de preparação dos noivos para o matrimónio, feita pela equipa do Centro de Preparação para o Matrimónio, da Paróquia de Mangualde, com o apoio sempre incondicional do seu Assistente Cónego Jorge Seixas.

Decorreu durante 3 tardes de sábado com início em 6 de Maio.

No final os noivos deixaram-nos a informação de que os temas apresentados versaram muitos pontos de interesse para sua vida em casal.

Os trabalhos culminaram com a celebração da Eucaristia das 18 horas, na Igreja da Misericórdia; na altura própria, dirigiram-se para junto do altar tendo recebido a bênção dos noivos.

Após a Eucaristia, houve um pequeno convívio na sala ao lado da Pastelaria.

A equipa do CPM deseja, do fundo coração, a todos os noivos as maiores felicidades, pedindo ao Senhor que os abençoe na nova fase das suas vidas.

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

HOMILIA DA SOLENIDADE DO CORPO DE DEUS 

IMG 7690 800x600

IMG 7705 800x600

Corpo de Deus: estas duas palavras que tanto dizem à devoção do povo cristão falam-nos admiravelmente do sentido desta solenidade. Não é preciso dar muitas sábias explicações. O sacramento é o “Corpo”, a humanidade de Cristo, a “carne” do Verbo, que nos é dado como alimento. Pouco sentido terá fazer majestosas procissões eucarísticas, se não participamos na mesa eucarística “comendo” o Corpo de Cristo. Que serve tirar o Senhor do sacrário, colocá-Lo na custódia, expor à adoração dos fiéis e, depois, voltar a guardá-Lo no sacrário, sem que os fiéis não O tenham “incorporado”, ou seja, fazendo-O carne da sua carne e vida da sua vida? O Cristo da custódia não é como o Deus escondido e misericordioso do Sinai, que aparece e desaparece por entre as nuvens de incenso. Ele é o Filho do homem, o Servo sacrificado que, com a sua humilde humanidade, percorre as nossas ruas e aproxima-se de cada um de nós, dizendo-nos: “Come-me, quero ser a tua vida!”.

O pão material representa tudo aquilo que nós precisamos para satisfazer as nossas necessidades vitais. A palavra bíblica reconhece e valoriza a existência deste pão humano: “Bem sabe o vosso Pai que tendes necessidade dele” (Mt 6,8). Mas ao mesmo tempo relativiza-o, ou seja, coloca-o no seu lugar. Certamente é o fruto do trabalho do homem, mas não é o alimento mais importante: “o homem não vive só de pão…” (primeira leitura). Deus quer alimentar-nos com um pão superior, desconhecido, espiritual. Para isso, temos de estar famintos, passar fome para o desejar, como os israelitas no caminho do êxodo. Este pão, de que o maná é figura, vem do céu. Ou seja, é um dom gratuito de Deus e não é fruto do trabalho humano. Um pão que alimenta corpo e alma e que tem de ser recebido com fé e gratidão. Quando a fé do povo se esmorece, o maná torna-se insosso. O povo revolta-se, queixa-se, volta à religião interesseira, a tentar o seu Deus.

O pão eucarístico, do qual o maná é figura, é o verdadeiro alimento: “Quem comer deste pão viverá eternamente” (evangelho). Para o recebermos, temos de ultrapassar a ideia do pão material. Este é impessoal e somente satisfaz as nossas necessidades físicas. Porém, o pão vivo que nos oferece Jesus é… a sua pessoa! Não nos dá “coisas”, “produtos”… dá-se a si mesmo! Neste caso, a nutrição realiza-se através da comunhão com Cristo: uma união pessoal, Ele em nós, nós Nele. Quando o comemos, pouco a pouco configuramo-nos a Ele, até poder dizer como S. Paulo: “Já não sou eu que vivo; é Cristo que vive em mim” (Gal 2,20).

Esta comunhão vital com Cristo não tem um caracter individual, como pretendia uma piedade eucarística intimista (tantas vezes longe do pensamento bíblico). Na segunda leitura, S. Paulo é muito claro: a nossa união a Cristo na Eucaristia é, ao mesmo tempo individual e coletiva: “Embora sejamos muitos, formamos um só corpo, porque participamos do único pão”. As procissões do Corpo de Deus destacam este caracter comunitário. Um povo alimentado pela força espiritual do pão eucarístico une-se em festa para caminhar com o seu Mestre e Senhor. Com cânticos e flores, reconhece a grandeza do dom recebido. Com as suas orações manifesta o desejo de se unir ainda mais com Cristo em todos os momentos da vida. A celebração do Corpo de Deus expressa, com a sua rica simbologia, o milagre de todos os dias: somos muitos, mas formamos um só corpo, alimentados pelo único pão, o pão vivo descido do Céu.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Página 8 de 171