Calendário

<<  Novembro 2017  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
    1  2  3  4  5
  6  7  8  9101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Mapa

Coordenadas GPS:

40º36'21''N
7º45'57''W

Ver mapa aqui.

Entrada



Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje75
mod_vvisit_counterOntem2940
mod_vvisit_counterEsta semana12586
mod_vvisit_counterEste mês48396
mod_vvisit_counterTotal3788045
Visitors Counter 1.5
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Pastoral Paroquial - Movimentos

Renovamento

carismático católico

Sua origem

images_3_800x600

O Renovamento Carismático Católico, por vezes também designado como Renovação Carismática Católica, surgiu (na Igreja de hoje) como uma onda de renovação da graça de Pentecostes.

O Renovamento Carismático Católico não é um movimento à semelhança de outros movimentos da Igreja Católica. Por exemplo, ao contrário de outros movimentos não tem um fundador: foi suscitado pelo Espírito Santo como caminho de renovação da Igreja. O Renovamento Carismático Católico é, de facto, melhor descrito como uma graça, uma onda de renovação que percorre a Igreja impelida pelo Espírito Santo.

Ao convocar o Concílio Vaticano II, o Papa João XXIII pedia ao Senhor que renovasse, na nossa época, as maravilhas de então "como um novo Pentecostes". E, na verdade, pouco depois do encerramento do Concílio surge o Renovamento Carismático Católico na Igreja Católica. No dizer do Cardeal Suenens o Renovamento Carismático é uma segunda graça de Deus à Igreja e ao Mundo, depois da primeira graça que foi o Concílio Vaticano II.

 

Como nasceu o Renovamento Carismático Católico?

images_6_800x600

Alguns professores e alunos da Universidade do Espírito Santo de Duquesne, em Pittsburg, na Pensilvânia (Estados Unidos da América), reuniram-se frequentemente para partilhar as suas experiências de fé. Todos reconheciam, porém, um certo vazio no fundo de si mesmos, falta de dinamismo e uma clara tibieza nas suas orações e actividades apostólicas. Era como se a vida dependesse, em elevado grau, dos seus próprios esforços…

Conscientes de que a força da primitiva comunidade cristã teve origem na vinda do Paráclito Consolador, começaram a pedir instante mente ao Espírito Santo que manifestasse neles a sua presença cheia de poder, para bem da vida espiritual de cada um e êxito dos seus trabalhos apostólicos. Diariamente rezavam o "Vinde Espírito Santo" por todos os membros do grupo. Entretanto, alguns estudantes do grupo tinham lido o livro "A cruz e o punhal" em que um pastor pentecostal americano relata como, na sequência da sua acção no meio dos jovens drogados de Nova York, o Espírito Santo operava numerosas conversões.

Decidiram então de 17 a 19 de Fevereiro de 1967 realizar um retiro de fim-de-semana conjuntamente com o capelão da Universidade. Todo o sábado foi passado em oração e estudo, nomeadamente do Livro dos Actos dos Apóstolos. Continuaram pela noite fora implorando a efusão do Espírito Santo. Muitos dos presentes, nesse fim-de-semana, tiveram a certeza espiritual de que a sua oração fora ouvida pela transformação interior e pela alegria espiritual que sentiram, naquela experiência de Pentecostes pessoal e comunitária. Isto foi para eles uma verdadeira "actualização de Pentecostes"… Sem Fundador, tinha nascido o Renovamento Carismático Católico. Esta experiência foi partilhada com amigos da Universidade de Notre Dame, em Indiana (Estados Unidos da América). Cerca de 30 pediram que rezassem também por eles, para que as suas vidas se tornassem profundamente cristãs… Tornaram-se "homens novos"…Graças à força imparável do Espírito Santo essa chispa propagou-se como incêndio em folha seca, invadiu os cinco continentes e tocou nestes 33 anos a vida de mais de 120 milhões de pessoas.

Mas qual é, então, o centro ou o coração do Renovamento Carismático Católico?

É a Efusão do Espírito Santo, como experiência de Pentecostes pessoal, atestada pelos frutos que são, generalizadamente, os seguintes:

1. A redescoberta da pessoa viva de Jesus, como Senhor e Salvador, conduzindo a uma nova relação pessoal em Cristo.

2. O reencontro filial com Deus Pai com muita confiança, muita espontaneidade, muita alegria.

3. Um sentido novo e um gosto renovado pela oração pessoal e comunitária. Para muitos a descoberta da oração de louvor e adoração.

4. Um novo apreço pela Sagrada Escritura como Palavra viva de Deus, que converte e transforma.

5. Uma procura mais consciente dos Sacramentos, nomeadamente da Reconciliação e da Eucaristia, e uma participação com mais alegria nas celebrações litúrgicas.

6. Um amor renovado e uma maior fidelidade à Igreja assim como uma entrega mais generosa ao serviço dos irmãos. Daí o desabrochar de numerosas vocações no Renovamento Carismático Católico.

7. Um amor terno e filial a Maria, Mãe de Deus e da Igreja, e uma maior compreensão do seu lugar no plano da salvação.

8. Muitas vezes uma profunda conversão interior e a correspondente transformação de vida.

9. Uma maior liberdade espiritual e um sentido mais vivo da comunhão fraterna. Daí, um desejo sincero de vivência comunitária para crescimento na fé e na audácia da evangelização.

10. Uma força nova para dar testemunho do Senhor Jesus em todas as circunstâncias.

11. Finalmente, a experiência do exercício dos carismas, como instrumentos para uma nova evangelização.

 

Grupos de Oração

images_800x600

E onde e como são vividas as graças da efusão?

As graças da efusão do Espírito Santo são normalmente vividas a partir dos grupos de oração e na vida comunitária.

Os grupos de oração, com algumas dezenas ou centenas de participantes, reúnem uma vez por semana num encontro de oração em que predomina a oração de louvor e de acção de graças, a leitura orante da Palavra de Deus, o canto como expressão de oração e o ensinamento para crescer no conhecimento da fé.

Em Portugal, há cerca de 400 grupos de oração do Renovamento Carismático Católico que reúnem semanalmente cerca de 15.000 pessoas. Os membros destes grupos são, frequentemente, membros activos na sua paróquia ou em movimentos apostólicos e no apostolado sócio-caritativo.

Renovação da Vida Cristã

Nas dioceses em que estes grupos de oração estão implantados existe, em princípio, uma Equipa de Serviço Diocesano, reconhecida pelo Bispo da Diocese.

"Em todos os continentes, escreve o Bispo de Meaux, no seu livro "Dai testemunho – o Renovamento Carismático Católico", os grupos de oração ajudaram e formaram muitos cristãos. Estiveram por vezes na origem de comunidades, de serviços paroquiais, de missões de evangelização, de diversas iniciativas, que testemunham a irradiação, no mundo, de uma vida de oração comunitária".

Por exemplo em Portugal, surgiu na Diocese de Setúbal, a partir de um grupo de oração do Renovamento Carismático Católico, o "Centro Jovem Tabor", que acolhe adolescentes e jovens provenientes de ambientes familiares desintegrados, constituindo uma alternativa à falta de família e ajudando-os na sua inserção ou reinserção social.

O apostolado sócio-caritativo e o voluntariado encontram no Renovamento um grande sustentáculo.

Nascidas de grupos de oração e a eles ligados, existem duas associações: Associação Pneuma, com o carisma de evangelização pela palavra escrita, e Kerygma – Associação Cultural, com o carisma de evangelização de animação musical e artística.

Mas, escreve ainda o Bispo de Meaux no livro já citado, "a efusão do Espírito Santo ao renovar a graça do baptismo e ao chamar à santidade, atrai um certo número de baptizados para um compromisso de vida ainda mais radical.

Este chamamento ao absoluto do Evangelho pode tomar a forma de um compromisso numa vida comunitária, no desejo de uma partilha mais profunda da vida de oração, da comunhão fraterna, do aprofundamento da fé, da aspiração à santidade, do testemunho a dar ao mundo.

Foi assim que o Renovamento viu e vê surgir numerosas comunidades. Os seus membros comprometem-se, num projecto de vida, a dar-se mais radicalmente a Cristo e aos seu Reino, a servir a Igreja com uma maior disponibilidade segundo modalidades diversas. Estas comunidades são muito variadas pelo tamanho, pelo estilo de vida, a forma de compromisso comunitário, a vocação eclesial, a implantação, etc."

 

ICCRS

"A fim de ajudarem mutuamente e melhor servirem a Igreja, O Renovamento e a Nova Evangelização, na graça de Pentecostes, um grande número de comunidades e grupos de oração aderem respectivamente a duas Associações Católicas de direito pontifício: a Fraternidade Católica Internacional de Comunidades e o Serviço Internacional do Renovamento Carismático Católico (ICCRS) cuja sede é em Roma. Através destas Associações, das suas actividades e das suas permutas à dimensão internacional, mundial do Renovamento é manifestada bem como a sua total presença à Igreja Católica" (In "Dai Testemunho").

Como noutros países, a Equipa de Serviço Nacional, do Renovamento Carismático Católico, em Portugal, está em ligação com o Serviço Internacional do Renovamento Carismático Católico (ICCRS).

 

Actividades

Finalmente as actividades do Renovamento Carismático Católico são múltiplas … Normalmente cada Diocese realiza Assembleias Diocesanas, Retiros, Encontros de Formação, etc. …

A nível dos grupos de oração há outras actividades tais como: a hospitais, evangelização de rua, colaboração nas paróquias…

Sob a responsabilidade da Equipa de Serviço Nacional realizou-se, neste ano pastoral, um Encontro de Formação, para membros das Equipas de Serviço Diocesano e realiza-se em Agosto a Assembleia jubilar Interdiocesana, em Fátima.

As Comunidades desenvolvem, com autonomia, um conjunto de actividades próprias tais como o Fórum Nacional de Jovens, organizado pela Comunidade Emanuel. Escolas de Evangelização para jovens, evangelização de casais e famílias, retiros para sacerdotes, formação de responsáveis de grupos de oração, grandes assembleias em Fátima., actividade missionária, nomeadamente em países de língua oficial portuguesa, publicações e edições.

joao_paulo_2_800x600

  João Paulo II afirmou: «O aparecimento do Renovamento Carismático Católico logo a seguir ao Concílio Vaticano II foi uma graça particular do Espírito Santo para a Igreja. Foi um sinal de que muitos católicos desejavam viver mais plenamente a sua dignidade e vocação de filhos e filhas de Deus Pai, conhecer o poder redentor de Cristo Salvador numa experiência mais intensa de oração pessoal e comunitária, seguir o ensinamento das Escrituras interpretadas com a luz do mesmo Espírito que inspirou a sua redacção. Um dos mais importantes frutos desta renovação espiritual tem sido, certamente, a crescente sede de santidade na vida das pessoas e da Igreja.»

 

Movimento Carismático1 800x600