Calendário

<<  Dezembro 2017  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
      1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Mapa

Coordenadas GPS:

40º36'21''N
7º45'57''W

Ver mapa aqui.

Entrada



Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje771
mod_vvisit_counterOntem1681
mod_vvisit_counterEsta semana10142
mod_vvisit_counterEste mês42774
mod_vvisit_counterTotal3993023
Visitors Counter 1.5
Pastelaria
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Pastelaria - Pastelaria

Patronato em obras

DSCF3961 800x600

Estão a decorrer desde o dia 14 de setembro, obras na Pastelaria do Patronato, que se encontra inserida dentro do Complexo Paroquial – Largo da Misericórdia, Mangualde.

DSCF3941 800x600 DSCF3942 800x600

DSCF3954 800x600

O objetivo é proporcionar mais espaço, conforto e qualidade aos seus clientes.

Diariamente muitos são os que se deslocam ao Patronato para saborearem os seus afamados bolos, doces e salgados, visto ser referência da doçaria regional o afamado Pastel de Feijão, que leva bem longe o nome de Mangualde, quer a nível nacional e internacional.

A tradição de bem servir é a marca desta pastelaria, mantendo os moldes tradicionais com uma vasta gama de doces conventuais e salgados: Pastel de Feijão, caramujos, travesseiros, tartes, cavacas, bolo de aniversário, bolo-rei, lampreia, bolas de carne, rissóis, pastéis de bacalhau, as afamadas empadas, entre outras iguarias.

Apesar das obras, o Patronato encontra-se aberto ao público em local provisório para satisfazer os pedidos dos seus clientes.

Contamos com a sua presença e pedimos desculpa por algum incómodo.

Brevemente poderá disfrutar da remodelação.

 

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Pastelaria - Pastelaria

 

História do Patronato

                           

                                              

         O Patronato nasce na década de trinta do século passado.

         A Europa vivia um período conturbado – Crise de 1929, Guerra civil espanhola (1936-39) e início da 2ª Guerra Mundial.

         Eram tempos muito difíceis. As necessidades da paróquia, para o apoio social, eram grandes. Surge então, da parte do saudoso Monsenhor Manuel da Cruz Ferreira Monteiro, a ideia de fundar uma casa que acolhesse, durante o dia, os filhos das empregadas, enquanto trabalhavam.

         A pastelaria aparece para apoiar financeiramente, não só o Patronato, mas também as obras sociais da Paróquia. É assim que a D. Maria Amélia Ortiz Ribeiro intervém, dirigindo a cozinha e a confeção de bolos. Foi ela que trouxe as receitas da doçaria conventual, de que se destaca, desde a primeira hora, o bolo regional, o bolo de azeite, os caramujos ou jesuítas, os papos de anjo e as saborosas lampreias de ovos.

         É também das suas mãos que aparece o famoso pastel de feijão. Tem o formato do clássico pastel de nata, mas é um pouco mais pequeno. A sua massa é mais espessa, sendo o recheio diferente. Mais tarde aparecem as “Meninas do Patronato” que continuaram a Obra.        

         Hoje a Pastelaria do Patronato tem fama a nível regional e nacional, mantendo-se nos moldes tradicionais, mas com outra orgânica. A tradição mantém-se na produção de doces e bolos, mas também se confecionam outras iguarias. Bastante procurados são também os bolos de aniversário, o bolo-rei, as cavacas, as filhoses, as bolas de carne e as tão apreciadas empadas.

         No entanto o doce mais famoso do “Patronato” é, indubitavelmente, o pastel de feijão.

  Dr. António Marques Marcelino

 

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Pastelaria - Pastelaria

Portugal connosco receitas ao balcão

 

Livro-064 800x600 Livro-061 800x600

Os CTT lançaram um desafio aos seus atendedores para elaborarem uma receita (pratos de peixe e carne, sopas, petiscos, bolos e sobremesas).

Os critérios de avaliação constava a originalidade, portugalidade e o sabor. Sendo avaliados por um júri, Chefe Henrique Sá Pessoa, um representante dos CTT e alguém ligado à restauração. Dos muitos concorrentes foram selecionadas 52 receitas, as quais estão no livro “Portugal connosco- receitas ao balcão. O Livro custa 20€ e está à venda nas Estações dos CTT.

Este livro foi apresentado a 2 de outubro na sede dos CTT na Rua S. José – Lisboa, onde estiveram presentes alguns produtos regionais do que de bom se produz em Portugal.

A nível da doçaria marcou presença os afamados Pastéis de Feijão da Pastelaria do Patronato – Mangualde entre o queijo, vinhos, enchidos, etc…

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Pastelaria - Pastelaria

Feira dos Santos atraiu visitantes

Pastéis de Feijão muitos procurados

DSCF5570 800x600 DSCF5611 800x600

Nos dias 2 e 3 de novembro realizou-se em Mangualde a secular Feira dos Santos, conhecida por muitos pela Feira das Febras. Milhares de pessoas passaram por Mangualde durante estes dias.

Nesta feira encontra-se um pouco de tudo desde os produtos regionais, roupa, calçado, gastronomia, etc…

Por aqui a tradição é comer as febras com os familiares e amigos e muitos também não resistiram aos afamados Pastéis de Feijão do Patronato, que fazem parte da famosa doçaria regional que já é conhecida a nível nacional e internacionalmente.

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Pastelaria - Pastelaria

Magusto

No dia 13 de novembro, os funcionários do Patronato quiseram partilhar as castanhas e a jeropiga, para além de outras iguarias. Mantendo assim a tradição

 

101 3893 800x600

 

101 3889 800x600

 
<< Início < Anterior 1 2 3 Seguinte > Final >>

Página 2 de 3