Calendário

<<  Novembro 2018  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
     1  2  3  4
  5  6  7  8  91011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Entrada



Mapa

Coordenadas GPS:

40º36'21''N
7º45'57''W

Ver mapa aqui.

Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje75
mod_vvisit_counterOntem2306
mod_vvisit_counterEsta semana4655
mod_vvisit_counterEste mês43003
mod_vvisit_counterTotal4488509
Visitors Counter 1.5
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Jardim de Infância - Actividades

Centro Social e Cultural da Paróquia de Mangualde

Idosos e crianças comemoraram

São Martinho

 

O dia de São Martinho é celebrado anualmente a 11 de novembro e manda a tradição que neste dia se faça o “magustinho”.

DSCF4610 800x600 Foi o que aconteceu no Centro Social e Cultural da Paróquia de Mangualde, crianças e idosos aproveitaram a tarde quente e no jardim da Instituição reviveram a tradição.

DSCF4631 800x600

Com o lume não se brinca e esta tarefa ficou destinada aos “menos jovens”, que com um sorriso no rosto lembravam com saudade os tempos da sua meninice. “ Fazíamos o magusto na escola, aqueles que a frequentavam; era um bocado de caruma no meio dos penedos, uma cesta de castanhas, mais caruma e lume andar …”, bons tempos, apesar das dificuldades e em casa voltávamos a assar as castanhas à lareira. Nesse dia o pai ía à adega encetar o pipinho e dizia: “ ... durante três dias vamos ter tempo quente; é o verão de São Martinho …”, conversavam enquanto as castanhas se assavam e as crianças assistiam acompanhadas das suas educadoras e auxiliares que de vez em quando remexiam o grande assador e davam a prova, sim a prova porque as outras estavam para chegar.

DSCF4634 800x600

E não há magusto sem “farrusco” e ao som de algumas canções e lengalengas as caritas de uns despertavam a curiosidade de outros.

Também na tarde do dia anterior, como já é habitual os mais “crescidos” - sala dos 5 anos, se o tempo se proporcionar vão apanhar a caruma e foi o que aconteceu este ano. A tarde quente que antecipou o dia de São Martinho levou-os à Mata dos Condes de Anadia e não faltou a caruma, para assar: “castanhas quentinhas que boas que são …” e da cozinha saiam os grandes tabuleiros estas já sem “farrusco” para na sala todos comerem e apreciarem o fruto da época que já há alguns dias era tema da sala, bem como a lenda do São Martinho: “conta que, certo dia, um soldado romano chamado Martinho, estava a caminho da sua terra natal. O tempo estava muito frio e Martinho encontrou um mendigo cheio de frio que lhe pediu esmola. Martinho rasgou a sua capa em duas e deu uma ao mendigo. De repente o frio parou e o tempo aqueceu. Acredita-se que tenha sido a recompensa por Martinho ter sido bom para com o mendigo.”

E todos os meninos que se portam bem também têm uma recompensa…