S. Julião
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde

Calendário

<<  Janeiro 2015  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
     1  2  3  4
  5  6  7  8  91011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Mapa

Coordenadas GPS:

40º36'21''N
7º45'57''W

Ver mapa aqui.

Entrada



Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje551
mod_vvisit_counterOntem2234
mod_vvisit_counterEsta semana2785
mod_vvisit_counterEste mês65954
mod_vvisit_counterTotal2444913
Visitors Counter 1.5
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Benção das crianças jornal 2015 800x600

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

HOMILIA DO 3º DOMINGO COMUM (ANO B)

A primeira leitura deste domingo, do livro de Jonas, é uma página clássica da Bíblia. Jonas é enviado, por Deus, à grande cidade de Nínive, com esta mensagem: “Daqui a quarenta dias, Nínive será destruída”. Um pouco contrariado, Jonas entrou na cidade e caminhou durante um dia a pregar essa mensagem, mas estava convencido que os habitantes daquela cidade já estavam condenados. Porém, eles acreditaram em Deus e converteram-se do seu mau caminho. Quando Deus viu as suas obras, compadeceu-se e acolheu-os. Este texto é já um anúncio profético da universalidade da salvação que culminará em Jesus, pregando uma mensagem de esperança e de salvação e não de condenação. A Boa Nova do Evangelho e a construção do Reino de Deus começa a tornar-se presente com a destruição de tudo o que oprime a humanidade e não com a destruição da humanidade: o mal, a morte, a injustiça, o egoísmo… como escutaremos nos próximos domingos.

A perícopa evangélica deste domingo situa Jesus na Galileia. Não foi a uma grande capital importante a nível religioso, económico ou cultural para iniciar a sua missão, mas a uma periferia: a Galileia dos gentios. É ali que chama os primeiros discípulos e será neste lugar que aparecerá ressuscitado. Não se apresenta como um profeta de calamidades como Jonas na primeira leitura, apesar de estar a sofrer com a prisão de João, mas pregando a Boa Nova do Reino de Deus.

 

 

Continuar...
 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Taize 800x600

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Paróquia de Mangualde

Comemorou a Festa

do seu Padroeiro – S. Julião

DSCN9025 800x600

 

DSCN9021 800x600

Nos dias 10 e 11 de janeiro, a Paróquia de Mangualde celebrou a Festa do seu Padroeiro São Julião, conhecido como o “Santo Hospitaleiro”, como também são conhecidas as gentes desta cidade “Mangualde nobre terra Hospitaleira …” e com este lema mais um ano se cumpriu a tradição.

 Em Mangualde as tradições ainda estão bem enraizadas e a festa de São Julião, Padroeiro dos Mangualdenses, continua a trazer muitas pessoas às suas festividades religiosas e culturais.

Do programa constou no dia 10 de janeiro, Missa na Igreja Matriz às 18h00, seguida de procissão com o andor de São Julião para a Capela da Senhora do Desterro.

No domingo, dia 11 às 10h45, a procissão saiu para a Igreja Paroquial, onde foi celebrada missa solene em Honra do Padroeiro.

Da parte da tarde, pelas 14h30, cumpriu-se a tradição do convívio, iniciado em 10 de janeiro de 1982.

A abertura foi feita pela D. Augusta Marcelino, (membro da Direção do Complexo Paroquial), esposa do Sr. Dr. Marcelino que aqui foi lembrado com saudade, pois todos os anos organizava esta festa, juntamente com o Pároco.

  DSCF0111 800x600

 A apresentação esteve a cargo do Sr. Artur Santos que falou um pouco desta tradição.

Depois foi a vez de chamar ao palco os Grupos que pretenderam participar. Este Encontro já é uma das referências da Paróquia de Mangualde que todos os anos com Cantares desta época, peças de teatro, canções, algumas quadras e algum humor bem como a partilha das janeiras vão mantendo esta bonita tradição, que faz parte das gentes das nossas terras.

DSCF0020 800x600 DSCF0024 800x600

DSCF0033 800x600 DSCF0057 800x600

DSCF0073 800x600DSCF0078 800x600

DSCF0084 800x600 DSCF0089 800x600

DSCF0093 800x600 DSCF0099 800x600

DSCF0103 800x600 DSCF0039 800x600

Pelo palco passaram: Grupo de Teatro da Universidade Sénior de Mangualde com a peça “Presépio ao Vivo”, Clave Jovem e Grupo Acreditar da Paróquia de Mangualde com peça de teatro “A menina dos fósforos” e cantares desta época, Rancho Folclórico de Santo André, Grupo Coral da Paróquia de Mangualde, Diana Ferreira cantou o fado, Conferência Vicentina, D. Eugénia da Zona dos Combatentes, Joana Silva, Grupo de Pinheiro com canções de cariz popular e Raúl Linhares e seu filho, animaram esta tarde.

A meio da tarde, chamou-se ao palco o Rev. Cónego Seixas para sortear o Cabaz S. Julião, organizado pelo Grupo Acreditar, tendo sido contemplada a D. Idalina.

Numa tarde fria, mas com o sol a brilhar o público encheu o auditório do Complexo Paroquial e aplaudiu a iniciativa.

No final o Rev. Cónego Jorge Seixas manifestou o seu agradecimento a todos os presentes e aos que colaboraram nesta tarde de convívio familiar bem como nas cerimónias religiosas, Grupos Corais, Fanfarra, Escuteiros, Fraternidade e outros.

DSCF0119 800x600

Para fechar este convívio ficaram os desejos de que para o ano estejamos novamente todos reunidos e deu-se por encerrado este convívio ao som da canção dirigida pelo Rev. Cónego Seixas e da D. Augusta:“ Vamos todos juntos, todos reunidos, dar as Boas Festas aos nossos Amigos …, e o público acompanhou-os.

Bom 2015

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

HOMILIA DO 2º DOMINGO COMUM (ANO B)

Com a Festa do Baptismo de Jesus, terminaram as festas do Natal. Iniciamos, agora, a primeira parte do Tempo Comum até ao início da Quaresma. Se no domingo passado, Jesus foi apresentado, no rio Jordão, pela voz vinda do Céu, como o filho muito amado de Deus Pai, neste domingo somos convidados não só a gravar no nosso coração a ideia de que também somos filhos e filhas de Deus, mas também, como nos diz o texto evangélico, de seguir Jesus, proclamando, em todos os momentos da nossa vida, que Ele é o Messias: com a família, os amigos, os vizinhos, no trabalho, na escola, na universidade…

O texto do evangelho diz que “Jesus voltou-se; e, ao ver que O seguiam, disse: Que procurais?”. São as primeiras palavras de Jesus no evangelho de S. João. Esta pergunta fará, novamente, a Maria Madalena, depois de Ele ter ressuscitado: “Mulher, porque choras? Quem procuras?”. Seguir o ritmo de Deus é-nos impossível; por isso, Ele vai sempre à nossa frente, porque é Ele quem toma sempre a iniciativa de uma maneira surpreendente: pára, volta-se para trás para nos olhar, faz-nos perguntas e fala-nos. Deus acompanha-nos sempre na caminhada da nossa vida.

Não só nos acompanha na nossa vida, mas também nos convida a estar com Ele. A resposta à pergunta que fez aos discípulos de então e de agora (Que procurais?) é Ele próprio: “Vinde ver”. É um convite a cada um de nós para fazer amizade com o Filho de Deus, a ir com Ele a todos os lugares: também a ir com Ele à cruz e à ressurreição. Os dois discípulos foram ver onde morava e ficaram com Ele nesse dia. Foi uma experiência tão profunda que nunca esqueceram a hora: nunca saberemos o que aconteceu, mas sabemos que foi por volta das quatro horas da tarde. Encontraram-se com Deus, mas não num lugar sagrado, templo ou sinagoga, mas numa pessoa: Jesus de Nazaré.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Página 1 de 105