S. Julião
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde

Calendário

<<  Abril 2014  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
   1  2  3  4  5  6
  7  8  910111213
14151617181920
21222324252627
282930    

Mapa

Coordenadas GPS:

40º36'21''N
7º45'57''W

Ver mapa aqui.

Entrada



Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje216
mod_vvisit_counterOntem1659
mod_vvisit_counterEsta semana8530
mod_vvisit_counterEste mês29996
mod_vvisit_counterTotal1790489
Visitors Counter 1.5
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Mensagem de Páscoa

A Ressurreição de Jesus:

a Vitória da Vida

 

PASCOA-RESSURREICAO-DE-JESUS-CRISTO-O-MESSIAS 800x600

A Páscoa é a festa da vida. É na nossa experiência de seres vivos que podemos descobrir Deus, Fonte da vida. O respeito pela vida é o pilar decisivo de toda a civilização.

A ressurreição de Jesus foi surpresa, mesmo para os seus amigos mais próximos, porque a plenitude da vida exprimiu-se na vitória sobre a morte, que em termos humanos, aparece como o fim da vida, a negação da vida. Afinal, a vida venceu a morte.

Quem ressuscitou foi o Homem, Jesus de Nazaré. Aquela vida nova, desconhecida e misteriosa, é uma vida humana, do Filho de Deus feito Homem, para garantir a todos os homens, seus irmãos, que o triunfo da vida é possível. Tendo-se unido a todos os homens, a sua ressurreição encerra a promessa do maior anseio da humanidade: viver sempre. Quem se uniu a Cristo nunca desiste de viver, nada o trava no anseio da vida em plenitude.

A ressurreição de Cristo encerra o segredo da vida. É preciso fazer da vida um dom, para a descobrir e alcançar. Aprofundar a vida é indesligável do amor. Do triunfo de Jesus sobre o sofrimento e a morte, recebemos força para fazer da nossa existência um dom. Todas as causas generosas para o bem da humanidade recebem dessa fonte a coragem da generosidade. A ressurreição de Cristo continua a ser uma força decisiva para o triunfo do homem.

Como é importante descobrir a beleza da vida! A vida sente-se quando se descobre a vida do outro. A alegria da vida é sempre a alegria do amor. A ressurreição de Cristo dá continuidade a estas experiências belas, que sem a ligação à vida, corremos o risco de deixar esmorecer ou mesmo atraiçoar. É como se a vida se desmoronasse sob os escombros da infidelidade humana. Percebe-se porque é que Jesus pregou aos discípulos com tanta insistência: “Dou-vos um mandamento novo, que vos ameis uns aos outros como Eu vos amei”.

A nossa fragilidade continua e a sua concretização mais grave é atraiçoar a vida, desistir da vida. Unidos à ressurreição de Cristo, a nossa vida transforma-se progressivamente na força que nos aguenta, na alegria de viver, fazendo viver, descobrindo sempre novas manifestações desse dom supremo de Deus.

Vivemos num tempo em que se fez da qualidade de vida um valor a conseguir. Mas não haverá qualidade de vida se reduzirmos esta ao bem estar material. Ela só se consegue com um coração aberto à surpresa da ressurreição. Nela é-nos revelada a fonte da vida, o amor de Deus pelo Seu Filho Jesus Cristo, amor que envolve todos os homens, nossos irmãos.

Nesta Páscoa, deixemo-nos surpreender pela Vida.

Uma Santa Páscoa.

Pe. Jorge Alberto da Silva Seixas

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Mangualde, 12 de abril

Jornada Diocesana da Juventude

No dia 12 de abril, realizou-se na Paróquia de Mangualde a Jornada Diocesana da Juventude.

Estiveram presentes mais de uma centena de Jovens, vindos de diversas Paróquias da Diocese.

HPIM4905 800x600

HPIM4893 800x600

HPIM4842 800x600 HPIM4900 800x600

Do programa constou:

Às 9h30 – Acolhimento no átrio do Complexo Paroquial com um Hino da Jornada: “Mais de Ti”, música e letra do Grupo “Rumo Norte” – Mesquitela.

10h00 – Introdução ao tema da JMJ 2014

“Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu”

Meditando a Mensagem do Papa Francisco para a XXIX Jornada Mundial da Juventude.

Dar e receber no contacto com os idosos (pela Assistente Social Patrícia Messias)

Trabalho de Grupos (Os Grupos ajudaram na refeição dos idosos nos Lares da Paróquia e Misericórdia de Mangualde e a tarde foi dedicada à animação com os utentes, que gostaram muito desta iniciativa.

Às 15h30, na Igreja Paroquial realizou-se a celebração final presidida por D. Ilídio Leandro, Bispo de Viseu na qual salientou: “ Estamos aqui jovens provenientes de diversas comunidades da nossa Diocese de Viseu, respondendo ao convite do Papa Francisco a refletir sobre a primeira Bem-aventurança que Jesus nos lançou como desafio no sermão da montanha, quisemos vir a este local para contactar uma faceta desta “pobreza em espírito” incarnada pelas pessoas mais idosas que se encontram nos lares da Misericórdia e da Paróquia de Mangualde. No contacto com esta realidade, quisemos aprender a reconhecer o rosto de Jesus que, sendo rico, Se fez pobre para nos enriquecer com a sua pobreza. Queremos levar daqui a sua oração de bênção com a lua da Palavra de Deus traduzida na sua mensagem, nos indique o caminho a seguir para sermos mais pró-ativos nesta Diocese que está em Sínodo. A Vós confiamos o “canteiro” do nosso futuro.

Seguidamente os jovens fizeram o Jogral sobre os desesperos com que se debatem na sociedade de hoje, acendendo uma vela para que nos ilumine na suas vidas.

HPIM4913 800x600

Depois os jovens aproximaram-se do alter recebendo uma vaso dos animadores onde levaram uma semente de girassol, colocada pelo Sr. Bispo, Rev. Cónego Jorge Seixas, Rev. Cónego António Jorge, Sr. Diácono Manuel Vaz, símbolo da palavra de Deus que Jesus Cristo nele quer fazer frutificar, para que a sua Salvação chegue até aos confins da terra.

HPIM4917 800x600

Para despedida todos os jovens receberam um pastel de feijão com uma mensagem das Bem-aventuranças, oferta da Pastelaria do Patronato da Paróquia de Mangualde.

Seguiu-se um lanche partilhado, todos levaram nos seus corações a mensagem que o Papa lhes transmitiu.

 

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Mangualde

Bênção dos Ramos

No dia 13 de abril, os cristãos celebraram o Domingo de Ramos.

Este dia marca o início da semana Santa, na qual se celebra a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém, montado num jumento e aclamado pelo povo.

DSCF6842 800x600

Em Mangualde cumpriu-se a tradição: às 10h00 o Largo da Câmara encheu-se. O Rev. Cónego, Jorge Seixas, acompanhado do Diácono, Sr. Manuel Vaz e do jovem seminarista ,Carlos Matos   receberam os fiéis da Capela de Nossa Senhora do Desterro.

DSCF6838 800x600 DSCF6837 800x600

DSCF6851 800x600

Os Escuteiros abriram uma fileira para o Rev. proceder à Bênção no meio da multidão.

DSCF6856 800x600 DSCF6864 800x600

DSCF6870 800x600

DSCF6871 800x600

Seguiu-se a procissão para o átrio do Complexo Paroquial, onde foi celebrada Missa campal com a participação dos jovens da catequese e não só. Os cânticos estiveram a cargo dos Grupos Corais da Paróquia de Mangualde.

DSCF6878 800x600 DSCF6881 800x600

Na homília o Rev. Cónego Jorge Seixas salientou: “… Jesus entra na cidade santa, na cidade do rei David, montado num jumentinho, filho de uma jumenta. É sinal de humildade por ser mensageiro da paz. Em Jerusalém, espera-lhe a paixão e a morte cruel na cruz. Jesus está consciente do que Lhe vai acontecer. Por isso, disse aos discípulos: “Olhai, subimos agora a Jerusalém e vai cumprir-se tudo o que foi escrito pelos profetas acerca do Filho do Homem: vai ser entregue aos gentios, vai ser escarnecido, maltratado e coberto de escarros; e, depois de o açoitarem, vão dar-lhe a morte. Mas, ao terceiro dia, ressuscitará…”

… Sabemos que isto aconteceu realmente. Não há dúvida histórica, apesar de nos custar a entender certos factos. Custa entender e aceitar que tenhamos sido salvos por um condenado ao cruel suplício da cruz. Só se pode entender como expressão de amor, da força poderosa de um amor que vence o ódio, o pecado e todo o mal do mundo…

… Neste dia, escutámos o relato impressionante da Paixão. No início, aparece Pedro, valente e decidido, pronto a defender Jesus. Porém, na hora da verdade, teve medo e foi fraco. Nega, por três vezes, conhecer Jesus…

… Reunidos na celebração deste domingo, pertencemos àqueles que caminham com Jesus e com Pedro. Eles vêem-nos. Eles conhecem-nos. Sejamos capazes de manifestar a fidelidade e a lealdade a Jesus e a Pedro, o primeiro de entre os Apóstolos. Será que conhecemos verdadeiramente Jesus? Somos seus discípulos, somos amigos de Jesus? Somos capazes de proclamar que Jesus é o Mestre e Senhor, Messias Salvador, Filho Eterno do Pai, o Deus Connosco? Seremos capazes de dizer como Tomé: “Vamos também com Ele para morrermos com Ele?”…

Elevemos o nosso olhar para Jesus Crucificado. Contemplando-O morto na cruz encontraremos o sentido de todas as coisas, o sentido da vida. Teremos a coragem de dar a primazia aos valores do Reino de Deus, ao cumprimento da vontade do Pai, acima do nosso egoísmo e dos nossos interesses.

Que a comemoração dos santos mistérios que celebramos na Semana Santa nos dê a coragem para vencer as inúmeras dificuldades da vida (a nossa paixão) com a força redentora do Evangelho…”

No final também dirigiu uma palavra aos jovens, neste dia também se festejou o Dia Mundial da Juventude e para eles deixou palavras de confiança, responsabilidade e apreço.

 

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

HOMILIA DE DOMINGO DE RAMOS

Neste domingo, reunidos em assembleia, aclamamos Jesus, comemorando a sua entrada em Jerusalém. Jesus entra na cidade santa, na cidade do rei David, montado num jumentinho, filho de uma jumenta. É sinal de humildade por ser mensageiro da paz. Em Jerusalém, espera-lhe a paixão e a morte cruel na cruz. Jesus está consciente do que Lhe vai acontecer. Por isso, disse aos discípulos: “Olhai, subimos agora a Jerusalém e vai cumprir-se tudo o que foi escrito pelos profetas acerca do Filho do Homem: vai ser entregue aos gentios, vai ser escarnecido, maltratado e coberto de escarros; e, depois de o açoitarem, vão dar-lhe a morte. Mas, ao terceiro dia, ressuscitará.” Eles, porém, nada disto entenderam. Aquela linguagem era incompreensível para eles, e não entendiam o que lhes dizia (cf. Lc 18,31-34).

Sabemos que isto aconteceu realmente. Não há dúvida histórica, apesar de nos custar a entender certos factos. Custa entender e aceitar que tenhamos sido salvos por um condenado ao cruel suplício da cruz. Só se pode entender como expressão de amor, da força poderosa de um amor que vence o ódio, o pecado e todo o mal do mundo. Os sábios de Jerusalém não compreenderam nada. Escandalizaram-se com os cânticos e aclamações das crianças e da gente humilde que aclamavam Jesus como Filho de David, Aquele que vem em nome do Senhor. Neste dia, aclamemos Jesus com fé e gratidão. Bendito o que vem em nome do Senhor. Hossana nas alturas, hossana ao nosso Deus e Salvador!

Continuar...
 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Via-Sacra no Monte da Senhora do Castelo

Contou com muitos fiéis

DSCF6769 800x600 No dia 6 de abril, às 16h30 realizou-se no Monte da Senhora do Castelo, como estava programada a Via-Sacra ao vivo.

DSCF6722 800x600  DSCF6729 800x600

Em diversos pontos do monte foram representadas as 14 estações, com as devidas vestes adequadas a cada etapa.

DSCF6734 800x600  DSCF6742 800x600

DSCF6756 800x600  DSCF6762 800x600

DSCF6767 800x600  DSCF6771 800x600

DSCF6776 800x600  DSCF6790 800x600

A encenação que revive os últimos momentos da vida de Jesus contou com a participação de muitas crianças, jovens, catequistas e foi presidida pelo Rev. Cónego Jorge Seixas e Diácono Sr. Manuel Vaz.

DSCF6782 800x600

DSCF6806 800x600

DSCF6799 800x600  DSCF6810 800x600

DSCF6820 800x600 DSCF6818 800x600

Muitos foram os fiéis que acompanharam Cristo no Caminho para o Calvário.

A encenação ao vivo da Via-Sacra realiza-se na Paróquia de Mangualde, desde 2010, respondendo a um desafio feito pelo Rev. Cónego Jorge Seixas. Nesta manifestação de fé participaram as crianças e os jovens da Catequese Paroquial (do 1º ao 10º anos), sendo notório o aumento do interesse destes e do público em geral em cada ano que passa.

DSCF6825 800x600

No final o Rev. Cónego Jorge Seixas salientou que a morte e a ressurreição foi a grande vitória do mundo, a grande e a maior prova de amor em toda a história da humanidade

Agradeceu a todos os presentes, pedindo uma salva de palmas para este magnífico trabalho das crianças, jovens e da dedicação dos seus catequistas, supervisionado pelo Coordenador Geral da Catequese Paroquial Diácono Manuel Vaz que com a colaboração dos pais, tornaram possível este evento.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Página 1 de 85