S. Julião
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde

Calendário

<<  Abril 2015  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
    1  2  3  4  5
  6  7  8  9101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Mapa

Coordenadas GPS:

40º36'21''N
7º45'57''W

Ver mapa aqui.

Entrada



Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje196
mod_vvisit_counterOntem2277
mod_vvisit_counterEsta semana4608
mod_vvisit_counterEste mês196
mod_vvisit_counterTotal2554549
Visitors Counter 1.5
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Oração Taizé em Mangualde

20150327 212755 800x600

Decorreu no passado dia 27 de março, em Mangualde a segunda oração Taizé em semelhança à que já tinha decorrido em 24 de janeiro.

Tendo a primeira sido bastante participada, preparou-se então um segundo momento na Igreja Paroquial de Mangualde.

20150327 212903 800x600

Os dois momentos foram organizados pelos Grupos de Jovens da Paróquia de Mangualde, Acreditar e Clave Jovem. Havendo a possibilidade de realizar estes eventos em Mangualde e havendo sempre tantos jovens da nossa comunidade que se deslocam a Taizé todos os anos, os nossos jovens pretenderam dar continuidade a este momento de oração na nossa própria paróquia dando também a possibilidade de dar a conhecer este evento a outros que o desconhecem . Trata-se de um momento de oração reflexão e adoração acompanhada de cânticos simples e repetitivos que tocam o coração de quem participa.

É bastante conhecido pelos jovens que vivem estes momentos sempre com grande intensidade, muitos deles repetem com bastante frequência. Foi o que aconteceu na passada sexta-feira pelas 21h00 na nossa Igreja Paroquial, onde mais de 400 jovens se reuniram e realizaram um bonito momento.

Os Jovens do Acreditar e Clave Jovem aproveitam para agradecer a preciosa colaboração de outros jovens que a nós se juntaram para tocar, cantar, organizar e arrumar, bem como ao Prof. Davide, de Moral, ao Sr. Cónego António Jorge, Responsável pela oração Taizé a nível da Diocese, ao Sr. Cónego Jorge Seixas pelo carinho e apoio, e um agradecimento especial ao seminarista Paulo Vicente pelo seu trabalho e empenho.

A Paróquia de Mangualde agradece aos Grupos Acreditar e Clave Jovem o seu trabalho, dedicação e carinho com que fazem todas as atividades. Bom trabalho e continuem

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

HOMILIA DE DOMINGO DE RAMOS

 DSCF0970 800x600

DSCF0965 800x600Iniciamos a Semana Santa, imitando a multidão que aclamava Jesus na cidade santa de Jerusalém: “Hossana! Bendito o que vem em nome do Senhor! Bendito o reino que vem, o reino do nosso pai David! Hossana nas alturas!”. Muitos estenderam as suas capas no caminho por onde Jesus ia passar e cortaram ramos de verdura para o aclamar e acolher. Isto contrasta com a traição e tristeza que ocorrerão naquela mesma cidade passados poucos dias. E perguntamos: Porquê e como é possível fazer tanto mal a quem só fez tanto bem? Jesus viveu para os outros, sem poder e sem violência, tendo como única arma o amor! Como foi possível? O texto mais importante deste dia é a narração da Paixão, segundo o evangelista S. Marcos. Desta narração, fixemo-nos nas palavras impressionantes de Jesus na cruz: “Meu Deus, meu Deus, porque Me abandonastes?”. Estas palavras expressam o drama que acontece no monte do Calvário. Resumem as horas da paixão de Jesus e também a sua vida. Na narração da Paixão, segundo S. Marcos, estas são as únicas palavras de Jesus na cruz. Este evangelista, ao contrário dos outros três, descreve-nos Jesus muito só e sentindo-se sozinho; um Jesus que, pouco a pouco, se vai desprendendo daqueles que tinha junto de si; alguns foram contra Ele e os que O apoiavam fugiram ou esconderam-se. Todos olham para Ele como um coitado, um desgraçado, um maldito. É horrível: praticamente ninguém manifesta compreensão ou reconhecimento para com um justo, agora objeto de desprezo, de maldade, de injustiça. Ridicularizado, até Jesus cala-se e aceita. Nesta solidão, foi despojado da sua roupa. O evangelista diz-nos: “repartiram entre si as suas vestes, tirando-as à sorte, para verem o que levaria cada um”. Jesus não está somente despojado das suas vestes e das pessoas, mas também sente-se despojado de Deus. O Seu Pai parece que não está e, por isso, clamou com voz forte: “Meu Deus, meu Deus, porque Me abandonastes?”.

Estas palavras de Jesus resumem os clamores de todos os homens e mulheres. No monte do Calvário, na cruz, estão todos os gritos de desespero, de angústia, de tribulação e de sofrimento da humanidade. Jesus clama por todos os homens e mulheres, porque Ele é a expressão da humanidade sofredora. Quantas vezes já tivemos vontade de dizer estas palavras de Jesus com aquilo que nos acontece na vida? Quantas vezes já fizemos a experiência do “abandono” de Deus, parece que, às vezes, Ele não está e não nos ouve! Quantas vezes já pedimos e gritámos a Deus que oiça os nossos pedidos e esteja connosco nas tribulações?

Continuar...
 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Lar - Actividades

Missa no Lar Pe. Lobinho

com a Unção dos Doentes

DSCF0861 800x600

 No dia 26 de março, às 10h30 no Lar Pe. António Pinto Lobinho – Mangualde, foi celebrada Missa com a Unção dos Doentes para todos os utentes.

DSCF0864 800x600

DSCF0862 800x600 DSCF0863 800x600

O Rev. Cónego Jorge Seixas na sua homilia deixou palavras de fé e esperança.

Jesus ama-nos muito, sofreu para nos mostrar o verdadeiro amor e para salvar a humanidade.

Deus protege-nos, ama-nos e diz-nos: “quem acreditar na sua palavra nunca morrerá”. Se vivermos na vontade de Deus, viveremos junto de Deus na Páscoa eterna.

Deus não nos prometeu vida fácil…, mas estará sempre connosco, não nos abandonará.

Explicou o significado do Sacramento que iam receber: “Unção dos Doentes” - a força de Deus, para continuarmos a nossa vida. O Senhor unge-nos com este óleo santo para termos força para lutar pela vida.

DSCF0873 800x600 As leituras e os cânticos estiveram a cargo dos utentes do Lar e do Centro de Dia.

Os idosos agradeceram e louvaram a Deus certos, que Ele os ajudará a levar a sua cruz.

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

cartaz taize 800x600

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Via- Sacra no Monte da Senhora do Castelo

DSCF0732 800x600

Jesus ama-nos

 Centenas de fiéis deslocaram-se ao Monte da Senhora do Castelo, no dia 22 de março, pelas 16h30 para assistirem à Via-Sacra que revive os últimos momentos da vida de Jesus.

As 14 estações foram representadas em diversos pontos do monte e contou com a participação de muitas crianças, jovens e catequistas que com as devidas vestes viveram intensamente as diversas etapas.

DSCF0705 800x600

A Via-Sacra foi presidida pelo Rev. Cónego Jorge Seixas e Diácono Permanente Sr. Manuel Vaz, acompanhados por uma multidão que percorreram o caminho em oração e com cânticos meditando a paixão, morte e ressurreição de Cristo.

DSCF0660 800x600 DSCF0665 800x600

 

DSCF0683 800x600 DSCF0696 800x600

DSCF0704 800x600 DSCF0730 800x600

DSCF0736 800x600 DSCF0749 800x600

DSCF0757 800x600 DSCF0778 800x600 

 

 DSCF0798 800x600DSCF0780 800x600

DSCF0787 800x600 DSCF0807 800x600

DSCF0829 800x600 DSCF0838 800x600

A Via-Sacra é um dos pontos altos da Época Pascal que se realiza na Paróquia de Mangualde desde 2010, respondendo a um desafio feito pelo Rev. Cónego Jorge Seixas.

De ano para ano é notório o interesse e a dedicação de quem a realiza, bem como da presença do público em geral que neste dia rumam até ao Santuário da Senhora do Castelo para assistir à Via Sacra ao Vivo.

A última estação teve lugar no ponto mais alto (atrás da Ermida da Senhora do Castelo), onde Jesus foi Sepultado.

No final o Rev. Cónego Jorge Seixas salientou que a Morte e a Ressurreição foi a grande vitória do mundo, a grande e a maior prova de amor em toda a história da humanidade.

Jesus ama-nos muito sofrendo para nos mostrar o verdadeiro amor e para salvar a humanidade.

Deixou uma palavra de gratidão ao Coordenador Geral da Catequese, Diácono Permanente Sr. Manuel Vaz, Catequistas, crianças e jovens pelo magnífico trabalho.

Fez um  agradecimento a todos que colaboraram: Câmara Municipal de Mangualde, Santa Casa da Misericórdia, aos pais que acompanharam os seus filhos nesta caminhada e a todos os presentes.

Ouviu-se uma grande salva de palmas como forma de agradecimento.

 

Conserto Musical Ensemble Poema

DSCF0851 800x600

Depois da Via Sacra, pelas 17,30 realizou-se o Concerto Musical Ensemble Poema, inserido na programação da Época Pascal.

O público encheu a Ermida da Senhora do Castelo e apreciou os diversos temas executados que “prenderam” o público até ao fim.

Os aplausos foram muitos.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Página 1 de 110