S. Julião
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde
  • Paróquia de Mangualde

Calendário

<<  Maio 2016  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
        1
  2  3  4  5  6  7  8
  9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     

Mapa

Coordenadas GPS:

40º36'21''N
7º45'57''W

Ver mapa aqui.

Entrada



Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje518
mod_vvisit_counterOntem1065
mod_vvisit_counterEsta semana5946
mod_vvisit_counterEste mês28987
mod_vvisit_counterTotal2897783
Visitors Counter 1.5
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

CORPO DE DEUS (ANO C)

DSCF9402 800x600

Depois da solenidade da Santíssima Trindade, celebramos neste dia a solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo. Na Quinta-Feira Santa tivemos a oportunidade de celebrar a Última Ceia com Jesus em relação com o mistério da sua morte e ressurreição. Nesta celebração vimos de que forma o seu gesto salvífico é antecipado no contexto da ceia pascal com os seus discípulos, instituindo a sua nova aliança. Na solenidade deste dia, podemos aprofundar ainda mais este grande mistério e a importância que tem nas nossas vidas. A Eucaristia alimenta-nos e também muda a nossa maneira de viver e de entender o mundo. Se em cada domingo participamos na celebração da Eucaristia é o Senhor que nos alimenta e, assim, somos transformados, ou seja, tem de se notar na nossa vida.

“Todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, anunciareis a morte do Senhor, até que Ele venha”. Estas palavras são de S. Paulo, proclamadas na segunda leitura, dirigidas aos Coríntios e hoje a cada um de nós, à nossa comunidade. É o texto mais antigo escrito sobre a Eucaristia. Podemos ver como o sacramento da Eucaristia é um anúncio do como e do porquê de Jesus Cristo ter morrido, deixando-se partir, como ouvimos nas palavras da consagração, como se fosse um objeto: para alimentar a vida dos outros, para não excluir ninguém do banquete da vida.

Há um aspeto que muitas vezes esquecemos, mas que está bem evidente nas palavras de S. Paulo. A Eucaristia dá-nos uma forma e uma razão para morrer, mas também oferece-nos uma forma e uma razão para viver. Celebrar a Eucaristia ensina-nos como temos de viver e a razão da nossa vida. Vive-se assim: entregando-se, deixando de pensar somente em nós, dando a vida por todos e por tudo. Viver a vida como doação às pessoas que vivem connosco, com os seus problemas, sendo pão para os outros, alimentando-os com a nossa amizade, união, apoio e carinho. Vive-se por amor. Não podemos esquecer que o mistério eucarístico é precisamente isto: é amor, é sacramento do amor. As palavras de S. Paulo convida-nos a esta forma de viver e de morrer, porque aquele que assim viveu e morreu é o Messias que um dia virá. Celebramos a Eucaristia até que Ele venha, esperando pela sua vinda, como dizemos na oração eucarística. A ressurreição, a eternidade, a vida em Deus são o ar que respiramos todas as vezes que celebramos a Eucaristia, é o ar de Jesus ressuscitado depois da sua morte e é o ar que respiramos até ao dia da sua vinda com toda a glória e esplendor. Celebramos a Eucaristia porque acreditamos no amor e que só o amor é vida, uma vida que vem de Deus.

O texto do evangelho deste dia faz referência a esta relação entre a Eucaristia e o amor. Perante aquela multidão, os discípulos têm a tentação de desinteressar-se das suas necessidades. Por isso, queriam despedir as pessoas. Estar com Jesus implica aceitar que tudo o que acontece à nossa volta deve preocupar-nos, até ao ponto de nos oferecermos aos outros como ajuda. A Eucaristia é contrária ao desinteresse e ao individualismo. A Eucaristia é uma forma de viver. O texto do evangelho termina dizendo: “Todos comeram e ficaram saciados; e ainda recolheram doze cestos dos pedaços que sobraram”. No banquete do Messias, não há ninguém que não fique saciado.

Que nesta solenidade do Corpo e do Sangue de Cristo sintamos que o alimento da nossa vida é a Eucaristia que nos dá energia para ir ao encontro das fomes dos nossos irmãos: fome de alegria, de paz, de sentido para a vida, de coragem. Através das nossas mãos, que os nossos irmãos mais necessitados sejam saciados e reconfortados pelo pão vivo descido do céu.

Rev. Cónego Jorge Seixas 

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

.

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Profissão de Fé

DSCF9127 800x600

No dia 22 de maio, Domingo da Santíssima Trindade na Missa 11h00, na Igreja Paroquial de Mangualde, 55 jovens do 6º ano da catequese fizeram a sua Profissão de Fé.

 DSCF9146 800x600

DSCF9143 800x600

 Como já é hábito os jovens ocuparam a parte central da Igreja. O Rev. Cónego Jorge Seixas começou por perguntar a estes jovens: Quem é Deus?

DSCF9152 800x600 Fez-se silêncio e os jovens olhando atentamente para o Sr. Cónego, tiveram alguma dificuldade em responder, um mistério incompreensível à nossa inteligência.

Então o Sr. Cónego explicou: “ o episódio da vida de S. Agostinho, passeando pela praia, procurando entender o mistério de Deus. Como é difícil compreender quem é Deus, da mesma forma que era impossível à criança que, junto a S. Agostinho, pretendia encher um buraco feito na areia com toda a água do mar. Conhecer Deus é tão impossível como esvaziar todo o mar para encher um pequeno buraco. Mas, talvez nos possa ajudar a ideia de S. Patrício, o primeiro a introduzir o Cristianismo na Irlanda no século V. Ele tinha uma forma muito original de explicar a ideia de um único Deus em três pessoas, porque os pagãos imaginavam que as três pessoas divinas eram três deuses diferentes. Para lhes explicar, usava um trevo e apontava para as suas três folhas. Este gesto simples foi suficiente para que aquelas pessoas acreditassem que as três pessoas divinas são um único Deus. Por isso, S. Patrício é o padroeiro da Irlanda e o trevo é um símbolo que representa todos os irlandeses.

Jesus revela que Deus é amor. É Amor porque entregou o seu Filho na cruz para salvar toda a humanidade, é Amor porque enviou o Espírito Santo para nos guiar e iluminar nas nossas vidas.

Deus está no meio de nós, salientando que o Espírito Santo habita em nós desde o dia do nosso Batismo, pedido pelos nossos pais. Nesse dia o pai acendeu a vela no Cirio Pascal, representando Cristo Vivo, ressuscitado. Os pais e padrinhos professaram a fé por vós, agora são vocês que vão renovar esses votos com toda alegria dizendo acredito neste Deus que me ama muito.

DSCF9176 800x600

Os pais acenderam um a um a vela do batismo dos filhos no Círio Pascal entregando-a logo a seguir a estes jovens que celebram assim a sua Profissão de Fé.

DSCF9191 800x600

A Igreja que se encontrava cheia de fiéis, transformou-se num Templo iluminado.

 

Os jovens participaram ativamente em alguns momentos da celebração Eucarística.

DSCF9144 800x600

 

Os cânticos estiveram a cargo do Grupo Coral da Paróquia de Mangualde.

 

O Rev. Cónego Jorge Seixas felicitou todos os jovens, bem como os pais e padrinhos e catequistas, pedindo uma salva de palmas.

 

Fez um apelo a toda a comunidade e a todos os jovens a participarem na grande manifestação de Fé que é a Procissão do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo. Gostaria que em Mangualde fosse a maior Manifestação de Fé dos cristãos.

 

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Festa da Palavra

Imagem 081

 No dia 15 de maio, Domingo de Pentecostes, celebrou-se na Paróquia de Mangualde na Missa das 11H00, a “Festa da Palavra” das crianças do 4º ano -  67.

Imagem 072 800x600

À semelhança do que já tem acontecido com outros jovens da catequese que este ano já comemoraram as suas Festas, também estes, uns minutos antes, aguardavam com entusiamo o início da Eucaristia.

Imagem 071 800x600 

O Rev. Cónego Jorge Seixas, explicou aos presentes o significado deste dia. Encerramos o Tempo Pascal com a Solenidade do Pentecostes. É a festa do Espírito Santo, o qual se manifesta de diversas formas.

Deixemo-nos guiar pelo Espírito Santo, deixemos que Ele nos fale ao coração. Com o Espírito Santo, caminhemos pelo caminho do amor, da misericórdia e do perdão.

Salientou também a importância da Bíblia que iam receber. 

Imagem 076 800x600 No momento oportuno estas crianças receberam a Bíblia das mãos de um dos seus familiares.

No final o Rev. Cónego Jorge Seixas pediu uma grande salva de palmas para estas crianças, seus familiares e catequistas.

Os cânticos estiveram a cargo do Grupo Coral da Paróquia de Mangualde.

 
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Lar - Actividades

1ª Mostra Social de Mangualde terminou com Gala

Girassóis marcaram presença

DSCF8958 800x600

 No dia 20 de maio pelas 14h00 teve lugar no Auditório da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, a Gala Final da 1ª Mostra Social de Mangualde.

A Gala constou com vários momentos de animação proporcionados por várias Instituições: O Centro Social e Cultural da Paróquia de Mangualde esteve presente com o Grupo os Girassóis levando bonitos cantares como: “ O Vira da Desfolhada, A canção do Emigrante, A Minha Casinha, Cheira Bem – Cheira a Lisboa  e terminaram com a Marcha de Mangualde sob a orientação da Drª. Helena Ferreira.

 

DSCF8961 800x600

Os Girassóis – (Grupo de Idosos do Centro Social e Cultural da Paróquia de Mangualde), que gosta de música e de transmitir alguns dos seus saberes às gerações mais novas. Todas as semanas têm uma aula de canto (ensaio), e as suas vozes já se fizeram ouvir por vários lugares.

A Gala contou também com a declamação de diversos poemas por elementos da Universidade Sénior e Cruz Vermelha enquanto os Grupos se preparavam para atuar. Pelo palco passou música, dança, desfile de moda, projeção de filme, etc… com a participação da APPACDM, Centro Paroquial de Santiago de Cassurrães, Centro Social de Fornos, Santa Casa da Misericórdia, Centro Paroquial de Chãs de Tavares, Centro Paroquial de Abrunhosa-a-Velha, Centro Paroquial de Cunha Baixa, APPDA, Tempo XL.

Foi uma tarde em grande com a presença de muitos idosos do concelho.

O Sr. Presidente da Câmara - Dr. João Azevedo e a Vereadora da Cultura - Dr. Maria José agradeceram a participação de todos.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Página 1 de 142